Implantes Hormonais Reposição Hormonal

Servem para o restaurar o equilíbrio dos níveis hormonais.

Podem ser utilizados em qualquer fase da menacne, principalmente no período climatérico e menopausa.

Estradiol*

A reposição hormonal com implantes de estradiol deve ser iniciada com base nos níveis sanguíneos do hormônio, obtidos na fase proliferativa do ciclo menstrual, de preferência entre o 10º e 12º dia.

Nas pacientes que se encontram na menopausa, a dosagem deve ser feita alguns dias depois de suspenso qualquer outro tipo de reposição hormonal que esteja em uso. Nas pacientes com sintomas cujo nível de estradiol esteja acima de 80 pg/mL, não mais de quatro implantes devem ser inseridos.

A duração do efeito dos implantes em não-fumantes é cerca de um ano. Cada implante contendo 50 mg libera cerca de 4-5 mcg de estradiol por dia.

Testosterona*

Nas mulheres a associação do estradiol com testosterona se faz habitualmente com base nos níveis sanguíneos de testosterona total. O número de implantes de testosterona varia, sempre que possível, em proporção com os implantes de estradiol.

* Fonte: site ELMECO Implantes Hormonais.

Importante:

A reposição hormonal atualmente pode ser realizada de várias formas: implantes, uso de gel subcutâneo, filme sublingual/vaginal e medicamentos via oral. Todas essas formas de tratamento hormonal são de uso individualizado, conforme a necessidade de cada paciente.


“Vivemos cada vez mais e para ‘envelhecer de forma diferente’ devemos cuidar de nossa saúde como manutenção preventiva.”